Uma senha sera enviada para seu e-mail

Clientes!!

Ah, os clientes… Na historia da publicidade sempre houve a relação de amor e ódio entre cliente e publicitário.

Existem os bons e os ruins, aqueles que sempre querem algo impossível de se fazer e os que entendem as possibilidades do que pode ser feito.

Mas independente do cliente uma coisa é certa: precisamos deles, afinal eles que pagam nosso “salário”.

Por isso hoje eu vou falar um pouco sobre um assunto que assombra todo freelancer iniciante.

Como conseguir clientes!!

Eu lembro do meu primeiro cliente como se fosse hoje, consegui por causa de um cartaz que fiz para uma gincana que ia acontecer na escola que minha mãe dava aula.

Fiquei todo animado achando que outros clientes assim iriam aparecer, mal sabia eu que estava enganado, tive que correr atrás durante um bom tempo.

Pensando no trabalho que tive e tentando ajudar a galera que está começando agora e também os que já tem tempo na área, mas estão na “crise de clientes”, resolvi escrever esse artigo.

Então, vamos começar?

Estude bastante

Um bom profissional é aquele que está sempre se aprimorando e buscando conhecer novas técnicas e formas de realizar seu trabalho, para quem trabalha com criação isso tem que ser algo quase que obrigatório.

Você não precisa gastar fortunas pagando caro em cursos ou em uma faculdade, se fizer, ótimo, com certeza irá aprender muito, mas se o objetivo é trabalhar como freelancer isso não é de grande necessidade, você encontra vídeos e tutorias no youtube que te ensinam bastante coisa.

O importante é você nunca parar de aprender! Nesse ramo uma coisa é certa: você nunca vai saber tudo, por melhor que seja sempre vai ter algo para aprender, por isso quanto mais você souber mais vai se destacar em relação aos outros e isso ficara evidente nas suas criações.

Crie, crie, crie

Você deve estar se perguntando:

Mas se eu não tenho clientes para quem vou criar?

Crie para você mesmo, como disse a cima, estude bastante, e a melhor forma de aprender, sem dúvida, é fazendo, aquela arte fodastica que você criou com certeza vale a pena ser mostrada.

Procure ONGs, parentes, amigos, projetos voluntários, faça trabalhos escolares, cartazes de gincanas, torneios esportivos, trabalhos para equipes das quais você faz parte, como o time se seu bairro, equipe de ciclistas e etc.

Não se preocupe tanto com dinheiro no começo: o importante é criar! Afinal, quanto mais você cria melhor você fica e mais material tem pra apresentar aos seus futuros clientes.

Tenha um Portfólio

Ter um portfólio é um divisor de águas em sua carreira, porque com certeza é mais fácil alguém aceitar seus serviços sabendo do que você é capaz.

Pense bem: você contrataria alguém sem saber se ele realmente é bom no que faz?

Existem diversas maneiras de construir seu portfólio, você pode criar uma página no face, usar sites próprios pra isso, como o Behance, criar um site, ter um portfólio impresso organizado em uma pasta e por ai vai… O importante é mostrar o seu trabalho.

Separe sempre seus melhores trabalhos pra incluir no portfólio, pois a intenção do portfólio é impressionar os clientes.

Procure sempre divulgar seu portfólio, fazer com que os outros saibam o que você faz e como faz é importante.

Corra atrás

Você pode ser o melhor designer do mundo, ter os melhores trabalhos, mas se o cliente não souber disso, não adianta.

Quando não tinha clientes  eu saía rodando a cidade procurando lojas, prestadoras de serviço e qualquer estabelecimento que não tivesse nenhum material de divulgação, ou que tinha mais não era muito bom.

Depois que achava um lugar que se encaixasse, por conta própria criava um material de apresentação, apresentava para o dono do estabelecimento e explicava para ele como aquilo seria benéfico para seu negócio.

Essa última parte é muito importante, pois as vezes o cliente não sabe que precisa do que você tem a oferecer ou acha que não precisa, por isso se puder explicar e convencer ele que essa é uma parte importante do negócio já é meio caminho andado.

Mostre Profissionalismo

O fato de você não ser uma agência e sim um freelancer já vai fazer com que os clientes te olhem com certa desconfiança, sendo um freelancer iniciante vai agravar mais ainda a situação. Por isso você deve ficar mais atento aos detalhes, como:

  • Quando for conversar com seus clientes se vista de acordo, não precisa ir sempre de terno e gravata, isso vai depender muito do perfil do cliente, mas tenha bom senso.
  • Caso não possua um ponto fixo, marque sempre no estabelecimento do cliente ou em um lugar calmo onde vocês possam conversar tranquilamente.
  • Seja pontual. Assim como você seus clientes têm outros afazeres. Se possível chegue até um pouco antes da hora marcada.

O modo como você se porta e fala mostram muito sobre você. Tenha calma e segurança ao falar, esteja preparado pra tirar as duvidas que possam surgir, lembre-se que você quer que ele confie o dinheiro dele a você, se coloque no lugar dele.

Se dispor de algum capital inicial faça alguns cartões de visita, isso com certeza vai chamar a atenção, e mostrar profissionalismo.

Saiba o seu preço

É muito importante saber o seu preço! Você não precisa saber o preço exato de tudo, até porque isso é algo que varia muito, mas deve ter no mínimo uma base.

Com certeza o preço do serviço é algo que vai surgir na conversa,  e o cliente não vai gostar de receber um “Não tenho um preço certo, vou calcular e depois de dou um retorno”, por melhor que você seja, isso pode arruinar suas chances de fechar o negocio.

Conheça seus clientes

Conhecer seus clientes não significa conhecer toda sua história de vida, o nome dos seus filhos nem se ele prefere gato ou cachorro, por exemplo. Mas é importante saber como ele trabalha e qual o seu perfil profissional.

Conheça a história dele profissionalmente, como:

  • Porquê ele esta no ramo que está
  • Como ele começou nesse ramo
  • O porquê continua nele
  • O que ele pretendente alcançar
  • Como ele se vê daqui a 5 anos
  • Os autos e baixos do negócio
  • O que ele acha que precisa melhorar

Conheça o também o público alvo do seu cliente: o seu trabalho será alcançar esse público. Sabendo isso fica mais fácil saber o que vai ser necessário para alcançar os objetivos do cliente.

Conheça a concorrência dele: saber o que a concorrência faz é importante para poder elaborar uma estratégia de “ataque” ou “defesa”  junto ao seu cliente.

Tente obter o máximo de informações possíveis do negócio do seu cliente, afinal ele é sua melhor fonte de informação em relação a isso.

Seguir essas dicas não significa que em uma semana você vai conseguir 10,20 ou 30 clientes, o processo pra conseguir clientes é algo que exige tempo e dedicação, mas com certeza elas vão facilitar sua vida e melhorar o modo como você os aborda.

Se gostou do artigo deixa o seu comentário abaixo 🙂

%d blogueiros gostam disto: