Oi pessoal Designimado. Tudo certo? Espero que sim!

Nesse artigo vou falar um pouco sobre bloqueios criativos: como eles acontecem, como sair deles e como usar a seu favor, isso mesmo que você leu, usando este momento crítico com sabedoria você poderá chegar a excelência em suas criações. Não se desesperem, pois esse bloqueio é mais normal do que parece.

Em um processo criativo o que mais precisamos é ter a tão famosa criatividade e inspiração, nesse momento nossas experiências afloram e tudo o que pudermos ter de referência para produzir um trabalho conciso e de qualidade é sempre bem-vindo, mas nem sempre todo esse conhecimento, técnica e referências visuais são suficientes.

A inspiração e as ideias não surgem, o cérebro bloqueia e em alguns momentos o pânico toma conta, pois você questiona a sua capacidade profissional por achar que isso jamais poderia estar acontecendo com você.

Um dos problemas que um Designer enfrenta é quando tem o tão temido bloqueio criativo. É um dos piores momentos, pois é incerta a sua duração, o que vai causando ainda mais angústias e vai piorando quando o deadline vai se aproximando. É uma sensação desagradável, do querer fazer, produzir e não conseguir.

Neste exato momento, enquanto escrevo este artigo, estou em um momento de bloqueio criativo. A ansiedade e tentativa de fazer o melhor e produzir um conteúdo incrível vai gerando conflitos internos. Até porque o começo é sempre mais difícil, mas hoje já aprendi a lidar com isso de forma mais saudável e não deixo esse momento se estender por muito tempo.

E é justamente essa forma de inquietude que tira você da zona de conforto, te faz pensar e pesquisar mais além e no fim você só tem a ganhar pela possibilidade de conhecer novas coisas, novos aplicativos, novas formas de trabalhar, enfim, uma imensidão de novidades vão surgindo.

Então vamos lá conhecer algumas causas desse bloqueio criativo…você não está sozinho!!Conhecendo as causas do bloqueio criativo

Causa do Bloqueio Criativo

Procure observar o que tira essa criatividade, o que “trava” sua inspiração e o que causa essa limitação momentânea. Vamos ver a seguir alguns itens principais para encontrar a raiz desse problema:

Stress: é uma das principais causas para este bloqueio. Infelizmente se você não tiver um equilíbrio emocional, certamente seus problemas pessoais vão interferir no processo criativo, quando você tem um problema e não consegue resolvê-lo ou pelo menos não consegue se desligar dele, certamente irá influenciar.

Procrastinação:  costuma ser a vilã de muitos projetos que nunca acontecem. Mas não tenha medo de usar deste artifício uma vez ou outra. Principalmente em momentos de exaustão física e mental. É importante usar o ócio de uma maneira criativa e produtiva.

Ansiedade: às vezes a falta de domínio e foco em um determinado assunto vai gerando ansiedades sem fim, principalmente se ela vier com a pressão do medo de errar, de não ficar bom o suficiente e o receio de ser avaliado de forma negativa por isso. Todos nós sonhamos em produzir grandes trabalhos, ser valorizado e reconhecido, mas quanto mais tivermos segurança no que estivermos desenvolvendo e criando, mais fácil será para sair dessa situação.

Noites mal dormidas: o corpo e principalmente seu cérebro precisam relaxar, se esvaziar para que novas ideias possam surgir, desligue-se de tudo que te deixe agitado.
Sempre que estou com bloqueio os motivos predominantes são: cansaço, dor de cabeça ou o sono. Então uma bela soneca ou uma boa noite de sono, já são suficientes.

Abaixo deixo um vídeo do David Arty, fundador aqui do blog, sobre bloqueio criativo. Vale a pena conferir. Nele ele fala sobre essas causas e soluções para o caso. Confira!

Como sair do bloqueio?

Não existe uma fórmula mágica para sair desse travamento. Cada um tem a sua maneira pessoal de buscar inspiração e técnicas para driblar o bloqueio criativo. Talvez essa seja a chave: identificar fontes de inspiração e deixá-la fluir em seu trabalho.

Mapas mentais para organizar ideias e tópicosMapas mentais para organizar as ideias em tópicos

Mapas de aprendizagem (Learning Maps) são uma forma diferente de se resumir e expressar informação. Nosso cérebro funciona através de associações, comparando, integrando e sintetizando informações à medida que as recebe.

Costumo usar o MindMeister para a criação de mapas mentais. Se você é daqueles que gostam de uma pegada mais artesanal, contato com papel e a escrita (que não devem ser deixados de lado nunca) faço uso também de post-its (coloridos) e  mood boards para organizar as ideias.

Brainstorming

Brainstorming, uma tempestade de ideias

Certamente você já ouviu essa palavra e pode não ter entendido por não saber o seu significado. Brainstorming significa tempestade de idéias. É uma dinâmica de grupo usada em várias empresas como técnica para resolver problemas específicos, desenvolver projetos, juntar informações, trocar ideias e estimular o pensamento criativo. Esse momento acontece de forma bem espontânea para que todos se sintam à vontade o suficiente para expor suas ideias sem medo.

Ter um diálogo com alguém, conversar com pessoas mais experientes, fazer parte de grupos específicos da sua área, seja no facebook ou no whatsapp pode enriquecer você ainda mais com novas ideias e de quebra também ajuda no networking.

Você com certeza conhece algumas pessoas que te inspiram de alguma forma, seja com um blog, com livros, filmes e etc… O simples fato de acompanhar essas pessoas, acompanhar seu trabalho, pode te inspirar e desencadear uma criatividade sem limites.

Pesquise sobre o Tema

Pesquisando sobre o tema

Ler sobre o que você vai escrever ou procurar referências visuais sobre a peça ajuda (e muito!) no processo criativo. Não que você vá copiar a referência alheia, mas pesquisar ajuda a focar no tema, pensar sobre o que quer criar.

Quanto mais você pesquisar e focar no que precisa ser feito, mais o seu leque de opções vai se abrindo, ideias de cores e tipografia vão surgindo e quando você menos espera o projeto já está caminhando e você já saiu do bloqueio.

Também é interessante você limitar um número de horas ou dias, dependendo do volume do trabalho, para o processo de pesquisa de referências, pois é importante começar, por mais difícil que seja, e evitar que o excesso de informações prejudique. Um exagero de ideias também pode agravar o problema.

Você precisa entender o caminho que vai seguir e analisar se está ficando bom ou ruim para que o processo vá ganhando forma.

Ouça Música

Ouvindo música para melhorar no processo criativo

Estudos mostram que a música pode estimular partes do cérebro responsáveis pela emoção, motivação e excitação. Uma boa playlist é tudo! Pode fazer maravilhas na sua criatividade e concentração.

Eu geralmente quando preciso me concentrar sempre procuro músicas clássicas, instrumentais e internacionais para que o cérebro possa viajar no processo criativo. Procuro sempre playlists inspiradoras no Spotify (adoro playlist com sons da natureza, barulho de chuva, o canto dos pássaros), Deezer, e não sei se você conhece, mas no momento estou encantada com o BrainFM que oferece músicas para focar, relaxar e dormir. Ele aconselha a ouvir essa seção por um período entre 15 e 30 minutos. Caso seja possível integrar a prática à rotina diária, os resultados serão melhores a longo prazo.

Leia um Livro

Lendo um livro para se inspirar

Uma excelente forma de se inspirar é ler. Você tem a oportunidade de conhecer novas culturas, ampliar seu vocabulário e a leitura faz com que você viaje, imagine e crie lugares/pessoas e, com toda certeza, ter ideias.

Na verdade, procuro ler livros que possam me ajudar no meu momento atual, ou seja, se no momento estou desenvolvendo alguma marca, vou ler livros sobre esse assunto… E por aí vai!

Não importa quais sejam os livros que você goste, apenas leia. Além de fazer bem para o cérebro, desenvolve e libera o processo criativo!

Faça alguma Atividade FísicaPratique atividade física

Praticar exercícios físicos, manter seu corpo em movimento, além de ser muito bom para seu corpo e sua saúde, beneficia e muito seu cérebro e reduz o estresse. Mesmo que você não tenha tempo suficiente para ir a uma academia, faça uma pausa para alongar o corpo, relaxar e meditar. Essas técnicas podem te dar mais ânimo e disposição para continuar.

Estudos revelam que uma simples caminhada é capaz de elevar a produção da criatividade em até 60%. Então mexa-se!

Diminua as distraçõesDiminuindo as distrações para focar e se concentrar

Evite tudo que possa tirar seu foco no trabalho. Feche os navegadores de internet que geralmente estão com diversas abas abertas pedindo para serem clicadas e te distraindo ainda mais.

Tente se desvencilhar de seu celular se não for para te ajudar. Evite mensagens de whatsapp, facebook, instagram, pinterest e outros meios digitais que não estiverem relacionados com o trabalho em questão, se for para pesquisar referências ok, mas do contrário é melhor ficar longe deles.

Mude de ambiente se no local onde você estiver, possuir muitas intervenções, barulhos, televisão, som alto. Qualquer ruído nesse momento atrapalha e tira você do foco facilmente. Eu pelo menos não consigo trabalhar com barulho, preciso às vezes estar no silêncio, no ambiente de trabalho é um pouco mais complicado e nem sempre conseguimos o “sossego” tão desejado, então recorro ao fone de ouvido e coloco minhas playlists que citei anteriormente.

Medite

Medite para deixar a mente mais disposta e relaxada

Meditar no trabalho ou em casa (o melhor local é você quem define) reduz estresse, aumenta atenção e é mais fácil do que parece. A meditação tem a função de autoconhecimento, mas acaba gerando outros benefícios fisiológicos. No trabalho, o profissional se beneficia quando a mente está atenta e disposta, o que a prática meditativa constante pode proporcionar.

Quando foi a última vez que você ficou sem fazer nada por 10 minutos? Sem enviar mensagens de texto, conversar ou mesmo pensar? O especialista em meditação, Andy Puddicombe, descreve o poder transformador de fazer apenas isso: revigorar a sua mente com 10 minutos por dia, simplesmente estando consciente e experienciando o momento presente. (Sem precisar de incenso ou sentar em posições estranhas.)

Essa palestra do TED é maravilhosa e exemplifica um pouco do que quero passar pra vocês.

Uma pausa para o Café!

Tomando café para produzir mais

Além de dar energia para trabalhar, o café ativa os processos de atenção e memória. A pausa para o café é produtiva por ser um momento de descontração e relaxamento, e em várias empresas isso é fundamental. São momentos propícios para a equipe ter ideias inovadoras através do papo informal.

O rendimento também pode ter ligação com o café. A cafeína estimula o corpo e faz com que o profissional produza muito mais, principalmente naqueles momentos chaves onde bate a sonolência e cansaço, após o almoço e após passado o dia em frente ao computador.

Com o aumento do rendimento, é proporcional o aumento da criatividade. Para uma agência, a criatividade é o pontapé inicial para qualquer trabalho a ser realizado. O café estimula essa parte criativa do cérebro, dando mais gás nas produções e mantendo-se focado por mais tempo.

Tenha sempre um “bloquinho” a mão

Bloco para anotar as ideias criativas

Quando estamos desenvolvendo um projeto, as ideias podem aparecer quando menos esperamos. É bom estar precavido! Às vezes antes de dormir ou no caminho para o trabalho, tento pensar em soluções para layouts que acabei não concluindo pelo cansaço e consequentemente pelo bloqueio, então recorro aos meus apps.

Quando digo para ter um bloquinho sempre à mão quero dizer para ter algo em que você possa anotar as suas ideias – vale papel, eu adoro os Sketchbooks com estampa exclusiva do Cutedrop, você também pode usar as notas do seu celular, tablets, aplicativos como Evernote, Google Keep (Adoro!) ou o que você preferir e que atenda às suas necessidades.

Assuma o controle da situação

Vamos celebrar esse momento e vamos distensionar para a atividade fluir, quanto mais relaxarmos, mais a criatividade e a inspiração vão pulsar dentro de nós. Persista e persista sempre!

E para concluir este artigo vale a pena dar uma conferida no vídeo A Vantagem do Bloqueio Criativo de Erico Rocha, especialista em Marketing Digital para Pequenos Negócios online do Brasil.

“Como muitos artistas, eu oscilo constantemente entre dois estados. O primeiro (e muito mais preferível) é funcionando em velocidade máxima do modo criativo. É quando largo a caneta e as ideias brotam como vinho de um cálice. Isso acontece em cerca de 3% do tempo. Os outros 97% estou no modo frustrado, perturbado e lidando contra a papelada. O importante é labutar com diligência através deste pântano de desânimo e desespero. Ouça as histórias de profissionais que fazem filmes há décadas passando pelos mesmos problemas de produção. Em uma palavra: PERSISTA. PERSISTA em contar sua história. PERSISTA em atingir seu público. PERSISTA em ser fiel à sua visão”.

Austin Madison, animador da Pixar.

É isso aí pessoal, agora gostaria de saber de vocês. Deixem aqui nos comentários suas dicas para contornar a falta de criatividade na vida de vocês.

Compartilhe em suas redes sociais e ajude seus amigos a vencerem o problema!

%d blogueiros gostam disto: